quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

O paraíso está chegando!



Doll

Em meu inacabado e anterior estado, passei meus dias na torre de um castelo. A reminiscência dos pecados que cometi, aos poucos, desvaneceu-se.
Vagando perdida em meio à floresta, dando voltas aqui e lá, por fim, fui arrastada pelos meus cabelos dourados e aprisionada em uma rochosa prisão.
Dia após dia, esse sonho me persegue. Então, ele deve ser real.

Fui concebida em uma fornalha; fui talhada em aço.
Não tenho alma e, essas coisas que chamam de amigos; eu não compreendo.
As pessoas a quem chamo de meu pai, minha mãe; eu não compreendo.
Porém, uma coisa é certa;
Somente quando eu for ferida, somente quando eu ver o sangue rubro jorrar, poderei voltar a ser humana.

Não tenho emoções
Elas não são importantes para mim, por isso, um dia, eu queimei a todas elas, completamente.
Escolherei um mestre e irei transformar a minha pessoa em sua serviçal; ajoelharei diante dele; serei maltratada, açoitada e desprezada; é como eu quero viver.

Tais coisas são importantes para nós.
Olhos de cristal ametista,
Emoldurados nas sombras por longos e escuros cílios;
Lábios completamente carmins;
Anáguas para proteger nossa castidade,
Para corrigir nossos corpos, um espartilho,
Como um vaso de rosas;
Vestidos com camadas e camadas de babados;
Ataduras para os profundos ferimentos;
Livros, nos quais essas ilusões foram concebidas. Sadismo...
Uma pequena e bela boneca desumana.
Uma vela e um castiçal.
Eles apontam seus dedos e riem, com várias pessoas;
Aqueles que me amam um pouco, apenas.
Pouco caso faz, das rígidas e articuladas bonecas.
Ursos de pelúcia que já perderam pêlos
E, somente algo, do qual pode se contemplar a realidade, um espelho.
Algum dia, até nós, poderemos nos apaixonar.
E, nesse dia, talvez, nos tornaremos humanas.
Mas, até então, deveremos denunciar, esse mundo repleto de imperfeições.
Porém, mesmo essas jovens garotinhas sonhadoras, ate se depararem com o dia que deverão crescer,
São um pouco como aquelas dos livros de ilustrações...

tradução por: karina (scarsofsabbath@hotmail.com)
*original por Takemoto Novala

Um comentário: